FÓRUM REGIONAL DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS 2020: INCLUSÃO E EDUCAÇÃO EM TEMPOS DE PÓS-PANDEMIA
Ministros e responsáveis pela educação nos países da América Latina e Caribe estabelecerão seu compromisso com a formulação de políticas públicas capazes de amenizar o impacto da enorme exclusão educacional deixada pela pandemia.
Fórum Regional de Políticas Educacionais 2020

De 9 a 12 de novembro, representantes ministeriais dos países da América Latina e Caribe participarão do Fórum Regional de Políticas Educacionais 2020: inclusão e educação em tempos de pós-pandemia, um espaço de debate sobre as implicações políticas da Agenda Educação 2030, que, neste ano, destacará a atual crise educacional causada pela COVID-19.

Durante cuatro dias de encontro – pela primeira vez virtual, devido ao contexto atual –, os responsáveis pela formulação das políticas educacionais refletirão a respeito das práticas que os sistemas educacionais exercem sobre os diversos grupos ou coletivos sociais e que geram, como consequência, a discriminação e exclusão. Para isso, os participantes utilizarão como insumo as edições global e regional do Relatório de Monitoramento Global de Educação (GEM) 2020, da UNESCO.

Esta quarta edição do Fórum está sendo organizada, conjuntamente, pelas equipes do Escritório para a América Latina do Instituto Internacional de Planejamento Educacional (IIPE), Escritório Regional de Educação para a América Latina e Caribe (OREALC/UNESCO), Instituto de Estatística (UIS), Divisão de Apoio e Coordenação da Agenda Educação 2030 e Relatório de Monitoramento Global de Educação (GEM) – todos organismos da UNESCO, que, em parceria, convocarão os responsáveis pela educação das crianças e adolescentes na região.

 

Todos e todas, sem exceção

Buscando garantir uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade, bem como promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas as pessoas – conforme declarado no Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4 –, o Fórum propõe uma reflexão sobre as barreiras de discriminação e exclusão que persistem na América Latina e Caribe, fomentando, também, a proposição e compromisso de ações para erradicá-las.

O foco é a identificação dos aspectos e mecanismos constitutivos dos sistemas educacionais que produzem padrões discriminatórios, a partir da análise de oito fatores de exclusão: desigualdade de gênero, diversidade sexual, classe social, etnia, crianças com deficiência, jovens em situação de privação de liberdade, localização geográfica e migração. A proposta é gerar uma dinâmica de cinco painéis nos quais funcionários de governo, pesquisadores e especialistas internacionais possam refletir sobre o aumento da exclusão educacional na região.

Os participantes também serão organizados em grupos de trabalho para refletir sobre elementos da educação inclusiva em diversas oficinas, estruturadas em eixos transversais: leis e políticas; governança e financiamento; sistemas de informação; currículo, livros didáticos e avaliações; escolas; professores, diretores e pessoal de apoio; estudantes, famílias e comunidades.

O Fórum Regional de Políticas Educacionais 2020 encerrará com uma sessão plenária em que líderes e representantes de governo apresentarão suas recomendações de políticas decorrentes do encontro, a fim de sugerir linhas de ação prioritárias para a promoção da educação inclusiva.

 

Quem participará?

  • Ministros e representantes dos governos da América Latina e Caribe
  • Representantes de organizações sub-regionais da América Latina e Caribe
  • Especialistas em política educacional
  • Representantes da UNESCO
  • Representantes de outros organismos internacionais
  • Representantes de organizações regionais da sociedade civil

Data