América Latina

O uso dos resultados das avaliações de aprendizagem no planejamento de políticas educacionais

O presente capítulo reproduz, de forma ampliada, a apresentação feita no painel “Usos dos sistemas de informação para o planejamento e a gestão de políticas educacionais”, realizado no V Fórum Regional de Política Educacional do Instituto Internacional de Planejamento Educacional (IIPE) da UNESCO, Escritório para a América Latina. O objetivo da exposição no painel foi refletir sobre como a informação – neste caso, das provas de avaliação em larga escala – vem sendo utilizada e que condições poderiam promover um melhor uso dela.

Modernização da gestão educacional através dos SIGEd

Este artigo está baseado no documento de trabalho “Reimagining the future of Education Management Information Systems” (“Reinventando o futuro dos Sistemas de Informação para a Gestão Educacional”, em tradução livre). Ele foi elaborado por Satoko Yano, Sara Bin Mahfooz, Juliette Norrmén-Smith, Pierre Chapelet, sob a direção de Gwang-Chol Chang, da Seção de Política Educacional do Departamento de Políticas e Sistemas de Aprendizagem ao Longo da Vida.

Uso de Sistemas de Informação para a Gestão Educacional para um monitoramento efetivo do ODS 4 em âmbito nacional, regional e mundial

Esta publicação, parte da apresentação realizada no Fórum Regional de Políticas Educacionais em 2021, discute o uso dos SIGEd para monitorar as metas educacionais em nível nacional, regional e global. Descreve-se um estudo do Instituto de Estatística da UNESCO (UIS) com o objetivo de caracterizar os sistemas em cada país e construir uma tipologia de sistemas de informação. Esse documento mostra que, embora os países da América Latina tenham trabalhado para modernizar seus sistemas de informação, ainda não foram feitos progressos no monitoramento dos mesmos.

A voz da América Latina e do Caribe na Cúpula de Transformação da Educação

No cenário global, a América Latina e o Caribe contribuirão para a análise mundial sobre como reconstruir os sistemas educacionais após a pandemia, como reorientar os processos de aprendizagem e ensino - para hoje e para o futuro - e como fortalecer os esforços do mundo para alcançar as metas do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4: garantir uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos.

A educação inclusiva ainda é muitas vezes vista como uma proposta complexa ou difícil de ser abordada

O recente estudo "Reconstruir a educação, não as barreiras", publicado pelo Instituto Internacional de Planejamento Educacional (IIPE) da UNESCO com o apoio do UNICEF, teve por objetivo contribuir com uma visão geral das ações que os países da América Latina estão realizando para garantir o direito das crianças e adolescentes com deficiência a uma educação inclusiva e de qualidade.

Adolescência e educação secundária rural: construindo agenda para a América Latina

A sala de discussão, intitulada "Adolescência e educação secundária rural: construindo agenda para a América Latina", foi realizada no dia 23 de agosto e contou com a presença de especialistas de nove países da região: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Guatemala, Honduras, México, Peru e Uruguai.

O encontro foi conduzido por Juan Rigal, moderador do eixo temático "Educação Secundária" da Rede de Especialistas em Política Educacional na América Latina, que foi acompanhado por Fernando Ubal, especialista em Educação e Formação Técnica e Profissional.

 

Ministras e ministros da Educação da América Latina e do Caribe se comprometeram com ações urgentes para recuperar e transformar seus sistemas educacionais.

Autoridades educacionais da América Latina e do Caribe participaram da reunião convocada pela UNESCO realizada nos dias 26 e 27 de maio de 2022 em Buenos Aires, Argentina. Ali, os governos da região se comprometeram com a rápida recuperação e transformação de seus sistemas educacionais, a fim de superar a maior crise educacional que a região tem vivido desde que se tem registro.

O uso dos resultados das avaliações de aprendizagem no planejamento de políticas educacionais em seis países da região

O objetivo deste estudo foi gerar conhecimento específico e contextualizado para compreender e orientar o uso dos resultados das avaliações de aprendizagem em larga escala de forma construtiva durante o planejamento estratégico e a gestão dos sistemas educacionais em diferentes países da América Latina (Argentina, Brasil, Chile, Equador, México e Uruguai). Especificamente, procuramos investigar a relação entre os usos dos dados das operações de avaliação da aprendizagem previstas nos marcos legais, na concepção dos dispositivos e sua justificação, e o uso efetivo feito desses dados, a

O Financiamento da educação na América Latina

Este documento integra a análise do conjunto de pesquisas e estudos relevantes na América Latina e Caribe. Ao início, é abordado o marco de referência internacional, seguido por uma descrição do corpo de pesquisa que integra o panorama da educação na região, o estado do financiamento, seu planejamento e orientação. A terceira seção analisa os temas conceituais da pesquisa, que vão desde o macroconsenso, financiamento ao lado da oferta e da demanda, abrangência e tensões sobre cobertura, qualidade, impacto e investimento educacional, entre outros.