Formação docente

Formação de docentes indígenas em alguns países da América Latina

O documento procura responder quão perto ou longe alguns países da América Latina estão de oferecer uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade para crianças e adolescentes indígenas, um requisito fundamental para o progresso em direção ao cumprimento do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4 (ODS 4) da Agenda 2030 das Nações Unidas.

Uma conversa com a autora: “A educação bilíngue não pode ser desvinculada da educação intercultural”

Essa meta ainda está longe de ser alcançada, apesar das políticas educacionais bastante favoráveis. O IIPE UNESCO, Escritório para a América Latina, publicou recentemente um estudo comparativo sobre a formação de docentes indígenas em quatro países: Bolívia, Colômbia, México e Peru. Sylvia Schmelkes, coautora do documento, responde às nossas perguntas.

 

As instituições de formação docente como centros de inovação pedagógica

Não existe educação sem professor e aluno, porque a aprendizagem implica um vínculo entre o que é aprendido, quem aprende e quem o orienta. A educação é sempre e sem dúvida uma tarefa humana que exige esses atores. Uma das grandes questões não resolvidas nas reformas educacionais é a questão dos professores e, pontualmente, o problema de sua formação. O debate está em pleno andamento.

Políticas docentes

Esta publicação reúne os textos produzidos no seminário internacional "Políticas docentes: formação, regulamentação e desenvolvimento profissional", cujo objetivo geral foi promover um espaço de discussão e reflexão sobre as várias dimensões envolvidas nas políticas docentes, convidando uma pluralidade de atores, vozes e perspectivas nacionais, regionais e internacionais ao diálogo.