O uso dos resultados das avaliações de aprendizagem no planejamento de políticas educacionais
Casos de seis países da região
O uso dos resultados das avaliações de aprendizagem no planejamento de políticas educacionais: casos de seis países da região

O presente capítulo reproduz, de forma ampliada, a apresentação feita no painel “Usos dos sistemas de informação para o planejamento e a gestão de políticas educacionais”, realizado no V Fórum Regional de Política Educacional do Instituto Internacional de Planejamento Educacional (IIPE) da UNESCO, Escritório para a América Latina. O objetivo da exposição no painel foi refletir sobre como a informação – neste caso, das provas de avaliação em larga escala – vem sendo utilizada e que condições poderiam promover um melhor uso dela. O capítulo oferece um estudo comparativo (coordenado pelo IIPE UNESCO) dos usos dos dados fornecidos pelas avaliações de aprendizagem em larga escala na Argentina, Brasil, Chile, Equador, México e Uruguai. Seu objetivo é investigar a relação entre os usos previstos nos marcos e projetos de avaliação e os usos efetivos na tomada de decisões da política educacional (além de identificar os fatores que influenciam esses usos). Primeiramente, são informadas as características do estudo. Em seguida, apresenta-se o enquadramento adotado para a pesquisa. Em terceiro lugar, são resumidos alguns resultados da pesquisa original. Depois, são destacados alguns fatores que explicam o uso dos resultados das avaliações de aprendizagem. Em quinto lugar, são estabelecidas as condições para uma política de uso para níveis de decisão próximos à gestão local. Em sexto, são propostas recomendações; e, por último, são apresentadas breves reflexões finais.

Ano de publicação

2022